Como Montar uma Marmitaria

0
87

Como escolher a melhor localização? Qual é o investimento necessário para iniciar uma marmitaria? E o faturamento do negócio? Quantos funcionários a empresa deve ter? É possível vender quais tipos de marmita?

Se quiser descobrir tudo isso e muito mais, fique por aqui! Conheça ainda uma ferramenta que vai ajudar você a montar todo o plano de negócio antes de começar.

Vamos agora mesmo para as dicas de como montar uma marmitaria de sucesso.

Montar uma marmitaria pode ser uma ótima ideia de negócio, pois possui muitas vantagens. Entre elas, estão o baixo custo inicial, o rápido retorno financeiro e a excelente margem de lucro.

É claro que você precisa ter habilidades de culinária ou contratar um bom cozinheiro. Afinal, assim como o preço, a qualidade e o o sabor são fatores decisivos para o sucesso do local.

Um dos pontos positivos é a relação custo x benefício, principalmente ao comparar uma marmita com pratos de restaurantes self-service, por quilo, buffet ou a la carte. Por isso o segmento está em alta!

Ficou interessado nessa ideia de negócio? Neste post, você pode tirar suas dúvidas de como montar uma marmitaria do ZERO.

Veja sobre o que vamos falar:

  • Investimento
  • Faturamento
  • Estrutura para a cozinha
  • Preço de venda da marmita
  • Funcionários
  • Localização

Investimentos iniciais

Afinal, quanto custa para abrir uma marmitaria? Desde já, saiba que não há um valor exato, porque até mesmo a quantidade e a marca dos equipamentos influenciam nos números.

Ainda assim vamos apresentar aqui uma estimativa.

Tenha cuidado, pois é apenas um valor aproximado, que não substitui o seu plano financeiro.

Como base, usamos os dados de outros empreendedores do setor e lançamos no Simulador de Negócios, que faz centenas de operações automaticamente.

Em seguida, ele apresenta informações claras, assertivas, realistas e, melhor ainda, interativas.

O investimento total para montar uma marmitaria, de acordo com os nossos cálculos, variou entre 18 e 25 mil reais. Já considerando o capital de giro com estoque inicial e equipamentos, tanto novos quanto usados, mas de boa qualidade.

Confira como ficou a divisão do valor.

Reformas no imóvel

Inclui pequenos reparos e adaptações no ponto, ventilação, consertos na rede elétrica, pintura, entre outros. Esse custo, em média, é de 4 a 5 mil reais.

Equipamentos e móveis

Além de equipamentos para a cozinha, como fogão, geladeira, freezer e outros itens, você também precisará de móveis, como computador, impressora de nota fiscal e mesa. Isso gera um custo de 8 a 10 mil reais.

Capital de giro

O capital de giro abrange o estoque inicial juntamente com o caixa mínimo para manter a marmitaria em funcionamento. Ao menos até que você receba os pagamentos a prazo.

Esse cálculo considera desde o prazo de pagamento de fornecedores até o percentual de clientes que pagam à vista, 30 dias, 60 dias. Aqui também entram os gastos com funcionários e despesas mensais.

Mas não se preocupe: esses cálculos são feitos automaticamente pelo simulador.

Desse modo, o cálculo do capital de giro ficou em 5 a 8 mil reais.

Com a ferramenta, você também vai descobrir:

  • enquadramento empresarial e tributário;
  • investimento inicial;
  • despesas mensais;
  • encargo social de funcionários;
  • ponto de equilíbrio (o famoso zero a zero);
  • quantas marmitas precisa vender para alcançar o lucro desejado;
  • faturamento bruto;
  • margem de lucro e faturamento líquido.

Além de informações complexas que os bancos pedem para fornecer crédito, por exemplo, o payback.

Faturamento

O baixo custo e o excelente percentual de lucro, quando comparado a outros empreendimentos, são os principais atrativos da marmitaria. 

Em média, cada marmita é vendida por 10 a 13 reais, ao passo que o volume de venda varia entre 80 e 120 unidades diárias, durante os primeiros 8 meses.

Dessa forma, estima-se um faturamento bruto mensal de 22 a 30 mil reais. Já a margem de lucro líquido é de 25 a 32%.

E o que tudo isso significa? Simples. A estimativa de lucro final, depois de pagar despesas e funcionários, costuma se de 6 a 9 mil reais.

Tipos de marmitas

Os empreendedores normalmente focam em um dos três tipos de marmita dessa lista abaixo.

  • Marmita normal – É preparada com alimentos tradicionais, com potencial nutricional para uma alimentação do dia a dia.
  • Marmita saudável – Feita com alimentos naturais, possui baixa caloria e pouca ou nenhuma fritura. Indicada para pessoas que preferem refeições mais leves ou que estão em dietas específicas ou restritivas.
  • Marmita fit (fitness) – Refeição balanceada e saudável, preparada com foco em alta quantidade de proteínas e carboidratos “bons”. Logo, é adquirida normalmente por frequentadores de academia.

Estrutura e equipamentos

Para abrir uma marmitaria de pequeno porte, você precisará de um ponto com, pelo menos, 25 m². Esse espaço pode ser dividido nos seguintes ambientes:

  • Cozinha – É a parte mais importante do espaço e pode ser subdivida em duas parte. Uma para preparos quentes – com fornos, chapas e fogões – e outra para manuseio de alimentos crus.
  • Depósito – Logo ao lado da cozinha deve ficar o depósito, devidamente preparado e higienizado para armazenar alimentos.

O local de trabalho deve ser limpo e organizado, visto que a sujeira acumulada propicia a multiplicação de micróbios. A fim de evitar problemas ao trabalhar com alimentos, os cuidados com limpeza e higiene devem ser redobrados.

Nesse sentido, mantenha as superfícies que entram em contato com o alimento, como bancadas e mesas, sempre limpas. Da mesma forma, elas devem ter um bom estado de conservação, sem rachaduras ou trincas.

Mantenha os produtos de limpeza longe do depósito de alimentos e, com o intuito de impedir a entrada de insetos, instale telas nas janelas.

Lembre-se de montar a cozinha com material inox: é fácil de limpar, higiênico e evita problemas com a vigilância sanitária.

Alguns dos equipamentos mais importantes para as atividades da sua marmitaria são:

  • fogão industrial;
  • freezer horizontal;
  • multiprocessador de alimentos;
  • fornos de micro-ondas, elétrico e a gás;
  • liquidificador industrial;
  • geladeira;
  • marmiteiro.

Funcionários

A princípio, os colaboradores necessários para o funcionamento de uma marmitaria são:

  • gerente;
  • cozinheiro;
  • auxiliar de cozinha;
  • atendente.

Para começar, considere um de cada e adapte conforme a sua necessidade.

É comum, no entanto, dependendo do tamanho do local, o proprietário fazer o atendimento e a gerência, especialmente no início. Certamente é uma boa maneira de economizar.

Localização

Ter uma boa localização, sem dúvidas, é um diferencial ao montar a marmitaria, mas não é decisivo. De fato, alguns clientes passarão na frente do local e começarão a comprar depois de vê-lo.

Contudo a maioria dos pedidos costuma acontecer por indicação ou divulgação em redes sociais, como Facebook, Instagram e Whatsapp.

Se for possível, uma boa dica é montar seu negócio em bairros comerciais ou em uma avenida com grande fluxo de pessoas indo e voltando do trabalho. Dessa forma, você terá mais visibilidade.

Além disso, no caso da marmitaria, é essencial checar as condições da cozinha. Verifique, por exemplo, se o tamanho e as instalações estão de acordo com o porte do seu negócio.

Caso contrário, certifique-se de que as reformas estão dentro do seu orçamento.

Concorrência e mercado

O serviço de preparação e entrega de marmitas é um fenômeno típico da correria da vida moderna. Isso porque muitas pessoas trabalham e não têm tempo de almoçar em casa, possuindo essa necessidade diária.

Assim o mercado se mantém em expansão e há lugar para novos empreendimentos.

Em relação à concorrência, a concentração é maior em bairros centrais. Portanto vale a pena fazer uma pesquisa de mercado em bairros periféricos onde há comércios, indústrias e outros pontos de trabalho.

É provável que você encontre menos concorrência nesses locais e uma boa demanda.

Lembre-se também que é essencial zelar pela qualidade das refeições nesse segmento. Diversificar os pratos pode ser um diferencial, como oferecer uma opção vegana, por exemplo.

Montar uma marmitaria é um bom negócio?

Pode ser um ótimo negócio, sem dúvidas! Por mais que você tenha aptidão para o ramo, porém, é importante analisar alguns fatores.

Além da localização e da estrutura adequadas, você deve garantir que seus pratos tenham sabor e qualidade.

Lembre-se também de olhar com atenção para os números da sua marmitaria. Eles são essenciais para que você tenha os resultados desejados, então faça um plano financeiro completo.

A partir das características da sua empresa, o simulador oferece dados bem próximos da sua realidade. Assim você consegue saber de imediato se o negócio é viável ou não.

Seguindo essas dicas, você terá muito mais chances de ter sucesso com a sua marmitaria.

Se você gostou do post, deixe seu like e compartilhe! Acompanhe nossas novidades sobre criação de negócios, gestão e mentalidade empreendedora.

Precisa ajuda para montar a sua marmitaria? Escreva um comentário ou entre em contato.

Um forte abraço e até a próxima!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here