Como Montar um Restaurante

0
101

O tipo de restaurante, investimento, lucratividade, relação de equipamentos, formas de divulgação e maneiras de vencer a concorrência. Se você quer abrir um restaurante, precisa entender muito bem cada um desses pontos.

Para descobrir tudo isso e conhecer uma ferramenta que pode ajudar a planejar o seu restaurante, fique comigo neste post.

A partir de agora vamos entrar direto nas dicas para montar um restaurante de sucesso.

O segmento de alimentação é um dos mais rentáveis. Pode ser que montar um restaurante seja a ideia de negócio ideal para você!

Está interessado? Veja neste post como começar e tire suas dúvidas sobre:

  • Localização
  • Funcionários
  • Estrutura e equipamentos
  • Investimento
  • Faturamento médio
  • Marketing
  • Como se diferenciar da concorrência e ter sucesso

E muito mais! Vamos lá?

Localização do Restaurante

A localização está ligada ao tipo de restaurante que você quer montar. Um restaurante focado em entrega de marmitas, por exemplo, o famoso delivery, pode estar mais afastado da região central.

Já para um restaurante buffet, com foco nas classes A e B, shoppings ou centros comerciais são localizações ideais.

Percebe como a escolha do ponto comercial deve levar em consideração o seu tipo de negócio e público-alvo?

Sendo assim, selecionei os mais frequentes:

  • Restaurante Buffet Classe A e B: Shoppings, Galerias e Centros Comerciais
  • Restaurante Buffet Livre Classe C e D: Calçadões, Avenidas com muito tráfego e Centro da Cidade
  • Restaurante Delivery e entrega de marmitas: Busque economizar no valor do aluguel, mas lembre-se do deslocamento. Se o ponto for muito afastado, pode aumentar o custo das entregas.

Quadro de funcionários

A quantidade de funcionários dependerá do tipo e do tamanho do restaurante. Pensando em um estabelecimento de pequeno a médio porte, com buffet por quilo e livre, são necessários 8 funcionários em média.

  • 1 cozinheiro e 3 auxiliares
  • 2 a 3 garçons
  • 1 caixa
  • 1 auxiliar de limpeza geral

Estrutura e Equipamentos

Ao abrir o restaurante, você precisará adaptar a peça comercial, montando um salão para receber e acomodar clientes.

Na parte da cozinha, é sugerido fazer um pequeno projeto para inserir exaustores, instalar piso adequado, pintura e demais necessidades. Cuidado, pois o cheiro de gordura e fritura da cozinha não deve invadir outras áreas do local.

Dentre os equipamentos necessários no estabelecimento estão:

  • Freezer
  • Utensílios de cozinha
  • Fogão industrial
  • Pia inox
  • Fritadeira elétrica
  • Liquidificador industrial
  • Masseira
  • Buffet para self service
  • Balança
  • Entre outros

Investimento Inicial

O valor gasto para abrir um restaurante depende de diversos fatores. Por exemplo: tamanho, tipo de restaurante, expectativa de clientes, compra de equipamentos, entre outros.

Por isso, dizer exatamente o quanto você gastará é impossível, seria uma espécie de palpite. E eu não quero que invista seu dinheiro em um palpite!

Contudo, sei que você precisa de uma noção de gastos para saber se é um negócio viável para sua estrutura financeira. Pensando nisso, fiz cálculos em cima de uma base de dados estimada.

Atenção! Não use esse valor como realidade para o seu restaurante, pois pode variar para mais ou para menos. Faça a sua própria simulação com as características da sua ideia.

A média de investimento para começar um restaurante de pequeno a médio porte varia entre 100 e 130 mil reais. . Já se o objetivo é um restaurante super simples, de bairro, com poucos funcionários, equipamentos menos modernos e comida mais caseira, pode-se montar com 25 e 40 mil reais.

Veja a seguir como esse valor é utilizado!

Estrutura e Equipamentos

Estima-se um gasto médio de 70 a 80 mil reais com a adaptação do ponto comercial e demais itens. Entre eles, estão mesas, cadeiras, splits, equipamentos de cozinha e o que mais for necessário.

No caso da compra de equipamentos usados, esse valor pode cair em até 40%. Lembre-se, porém, de analisar o estado de conservação e a classificação energética para evitar custos excessivos com manutenção e energia.

Estoque Inicial

O estoque inicial de um restaurante envolve desde os alimentos para o preparo da comida até os produtos de limpeza.

A quantidade necessária de alimentos e produtos dependerá muito da expectativa de clientes a serem atendidos. Sendo assim, você deve analisar os números do seu restaurante.

No geral, muitos empresários do ramo afirmam que é possível iniciar com 7 a 9 mil reais.

Capital de Giro

Você sabe qual é a função do capital de giro? Ele serve para arcar com despesas operacionais e reposição de estoque enquanto o negócio aguarda o recebimento de vendas a prazo.

É comum empresários reservarem de 10 a 15% do investimento total como capital de giro, o que é um erro.

Cada empreendimento tem particularidades que influenciam no valor do capital de giro. Por isso, para evitar enganos capazes de comprometer o seu negócio, faça o cálculo.

Veja aqui na tela do nosso Simulador de Negócios as variáveis responsáveis por determinar o valor do capital de giro.

  • Prazo de recebimento das vendas
  • Prazo de pagamento dos fornecedores
  • Tempo de reposição do estoque
  • Previsão de despesas
  • Previsão de vendas

São elas que vão determinar o caixa mínimo e o estoque inicial. Somando os dois, você terá o valor do capital de giro necessário para o funcionamento do restaurante.

Faturamento do Restaurante

Um restaurante já consolidado, de pequeno a médio porte, costuma faturar na casa dos 70 a 100 mil reais. Desse valor, o ganho líquido é de aproximadamente 18 a 20%.

Com isso, o lucro médio mensal é de 15 a 20 mil reais.

Lembrando que os valores acima são estimativas! Para saber com maior exatidão, de acordo com as características do seu negócio, você deve fazer um plano financeiro.

Marketing do Restaurante

Uma comida saborosa não é suficiente para fazer com que um restaurante se destaque. Pelo menos não no início, até as pessoas o conhecerem. É preciso investir em marketing!

Há diversas estratégias de marketing que podem ser implementadas, mas claro, algumas são mais efetivas.

Quando se trata de restaurantes, observamos que as táticas a seguir são responsáveis pelos melhores resultados:

  • Panfletagem
  • Publicações e anúncios nas redes sociais
  • Fachada chamativa
  • Carro de som
  • Anúncio nas rádios

Avalie o custo versus benefício das estratégias citadas e lembre-se de mensurar o desempenho de cada uma.

Você pode trabalhar apenas duas modalidades, por exemplo, panfletagem e publicações nas redes sociais, essas são as mais baratas e efetivas.

Diferencial competitivo

Em um restaurante, o diferencial competitivo costuma ser baseado nos pilares:

  • Qualidade e sabor da comida
  • Bom atendimento, ambiente e tempo de espera
  • Preço (ou custo x benefício)

Avalie seus concorrentes e descubra quais são os pontos fortes e fracos deles. Dentro desses pilares que citamos, crie diferenciais competitivos para transformar o seu restaurante em uma referência.

Por exemplo, no tocante ao ambiente, é possível colocar um playground ou um espaço kids. Assim, pais com filhos podem deixar as crianças brincando enquanto desfrutam da refeição com tranquilidade.

Claro, esse custo adicional tem que caber no seu plano financeiro. Não adianta ter o melhor restaurante da cidade se ele não der lucro.

Dicas para economizar

Quer economizar nas contas do seu restaurante sem perder qualidade? Tenho três dicas que podem ajudar!

1. Evite desperdício

O desperdício pode acontecer tanto no preparo da comida quanto no prato dos clientes.

Instrua os cozinheiros a usar realmente o que precisam e estimule-os a aproveitar todas as partes do alimento.

Em relação aos clientes, tome cuidado principalmente se oferecer a modalidade buffet livre. Você pode inserir avisos de que, em caso de sobras no prato, o valor cobrado será maior.

2. Gestão de funcionários

Você deve ter percebido que um dos maiores gastos no restaurante é com a folha de pagamentos.

Por esse motivo, otimizar a rotina dos funcionários é fundamental. É possível reduzir o número de trabalhadores sem perder eficiência, produção e qualidade.

O restaurante vai funcionar durante longos períodos? Faça simulações no plano financeiro para checar se as vendas compensarão a necessidade de colaboradores adicionais.

Caso não seja viável, você pode reduzir o tempo de funcionamento do restaurante ou a quantidade de funcionários em horários de pouco movimento.

3. Precifique bem para lucrar mais

É comum donos de restaurantes lotados de clientes reclamarem da lucratividade. Em muitos casos, basta otimizar o preço de venda para lucrar.

Por isso, conhecer todos os custos e saber como eles impactam no lucro do restaurante é essencial.

Mãos à obra, ou melhor, mãos no planejamento e boa sorte com seu restaurante!

Afinal, montar um restaurante é um bom negócio?

Pode ser um ótimo negócio. Tudo vai depender de três fatores:

Você, o mercado local e os números do restaurante.

Primeiro, o quanto você está alinhado com o negócio? Por exemplo, você se importa de trabalhar à noite e aos finais de semana? Sua família o apoiaria na jornada?

Depois, o mercado local é favorável? Como estão os outros restaurantes da região? Se eles estão indo bem, é um bom sinal.

E, por último, qual é o tipo de restaurante que você deseja montar? Quanto será o aluguel do espaço? Qual é a quantidade de funcionários? E a sua retirada de pró-labore? Quanto você precisa vender para começar a ter lucro?

São muitas questões a serem respondidas. Por isso, é importante ter um plano antes de abrir seu restaurante. Dessa maneira você aumenta bastante suas chances de sucesso!

Se você gostou do conteúdo, não esqueça de deixar o seu like. Acompanhe as nossas novidades sobre criação de negócios, gestão e mentalidade empreendedora.

Responda nos comentários: qual é a sua principal dúvida ou desafio para montar seu restaurante?

Um forte abraço e até breve!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here